2014-09-30

As surreais e lisérgicas ilustrações em preto e branco com partes de corpos de Olivia Knapp

Olivia Knapp é uma artista americana. Depois de trabalhar por vários anos como designer na indústria fashion (criando desenhos e padrões impressos em tecidos), ela decidiu seguir a carreira artística. Atualmente, Knapp passa a maior parte do tempo desenhando intrincadas e detalhadas ilustrações. Usando lápis e tinta preta apenas, a artista cria ilustrações surreais em preto e branco com incríveis texturas, estas formadas apenas por pontos e traços.

Com formas e técnicas inspiradas nas ilustrações científicas e médicas produzidas entre os séculos 16 e 18, Olivia Knapp nos traz ilustrações surreais, dignas das mais potentes viagens de ácido lisérgico. Nessas ilustrações, a artista nos mostra partes de corpos em diferentes e totalmente surreais contextos, como um cérebro cuja espinha é um cabo de energia que pode ser ligada nas tomadas de um brócolis ou de um coração, ou ainda mãos que se unem numa oração carregando um cérebro como sacola enquanto um olho emerge a partir do cerne de uma flor.

Vejam as surreais e lisérgicas ilustrações em preto e branco com partes de corpos de Olivia Knapp:

Olivia Knapp ilustrações preto e branco surreais lisérgicas partes de corpos

Olivia Knapp ilustrações preto e branco surreais lisérgicas partes de corpos

Olivia Knapp ilustrações preto e branco surreais lisérgicas partes de corpos

Olivia Knapp ilustrações preto e branco surreais lisérgicas partes de corpos

Olivia Knapp ilustrações preto e branco surreais lisérgicas partes de corpos

Olivia Knapp ilustrações preto e branco surreais lisérgicas partes de corpos

Olivia Knapp ilustrações preto e branco surreais lisérgicas partes de corpos

Olivia Knapp ilustrações preto e branco surreais lisérgicas partes de corpos

Olivia Knapp ilustrações preto e branco surreais lisérgicas partes de corpos

Imagens via site de Olivia Knapp. Dica via Beautiful/Decay - Olivia Knapp's Drawings Are Still Lifes On Acid.

'Candidatos têm revelado fatos que antes eles preferiam omitir, como religião e ideologia' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 30/09/2014, com uma ouvinte que cuida do recrutamento de novos empregados e está procurando uma forma de se adaptar ao modo como os candidatos têm revelado fatos pessoais que antes eles preferiam omitir.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

'Candidatos têm revelado fatos que antes eles preferiam omitir, como religião e ideologia'

entrevista de emprego

Uma ouvinte escreve: "Sou gerente de recrutamento de uma empresa famosa. De algum tempo para cá, tenho notado que alguns candidatos a emprego têm revelado, sem serem perguntados, alguns fatos que, não faz muito tempo, os candidatos preferiam omitir. Como, por exemplo, religião, ideologia, opção sexual e condições clínicas não aparentes. Como há um cerco cada vez maior nas várias formas de discriminação no mercado de trabalho, que é potencializado por denúncias em redes sociais, só posso deduzir que muitos candidatos passaram a acreditar que pertencer a uma minoria aumenta a chance de contratação. Ainda estou procurando a melhor forma de me adaptar a essa nova realidade. Você teria alguma sugestão?"

Eu tenho uma história. Certa vez, eu entrevistava um candidato e ele me disse que eu precisava saber que ele era homossexual. O que eu respondi foi que não, eu não precisava saber, porque ele estava sendo avaliado pelo currículo acadêmico e pela experiência funcional. E o que ele tinha me dito não se encaixava em nenhum desses dois quesitos. Por fim, ele não foi contratado porque havia candidatos melhores do que ele.

Porém, você tem razão. Isso ocorreu antes das redes sociais. Hoje, o que eu provavelmente faria seria entregar previamente aos entrevistados uma folha afirmando que a empresa é contra qualquer tipo de discriminação, que nada que não se relacione ao trabalho será perguntado na entrevista e nem levado em consideração se for revelado espontaneamente. No fundo, é o que sempre deveria ter sido. Mas agora, aparentemente precisa ficar escrito.

Max Gehringer, para CBN.

2014-09-29

As mulheres nas ilustrações de fantasia e ficção científica de Julie Dillon

Já comentei sobre o trabalho da artista americana Julie Dillon anteriormente, quando mostrei algumas de suas incríveis ilustrações de fantasia e ficção científica. Neste post trago mais do trabalho de Julie Dillon, mas com as ilustrações tendo um denominador comum: mulheres. E também uma dose de feminismo.

Não são as típicas mulheres sensuais e cheias de curvas da maioria das ilustrações de fantasia e ficção científica, mas sim representações femininas "positivas e diversas", como diz Julie Dillon. Isso se traduz em personagens femininas não necessariamente fortes (algumas o são), mas personagens críveis, com personalidade e femininas em toda a gama de possibilidades que a palavra evoca, fugindo dos estereótipos de mocinhas em perigo ou heroínas estilo comics americanos (mulheres com (poucas) roupas sensuais que mais atrapalhariam do que ajudariam numa luta). Várias dessas ilustrações são do livro que a artista lançou via Kickstarter (numa campanha de crowdfunding), denominada Imagined Realms, cujo tema é justamente mostrar "representações positivas e diversificadas de mulheres na fantasia e ficção científica".

Vejam as mulheres nas ilustrações de fantasia e ficção científica de Julie Dillon:

Julie Dillon deviantart ilustrações fantasia ficção científica mulheres fortes personalidade

Julie Dillon deviantart ilustrações fantasia ficção científica mulheres fortes personalidade

Julie Dillon deviantart ilustrações fantasia ficção científica mulheres fortes personalidade

Julie Dillon deviantart ilustrações fantasia ficção científica mulheres fortes personalidade

Julie Dillon deviantart ilustrações fantasia ficção científica mulheres fortes personalidade

Julie Dillon deviantart ilustrações fantasia ficção científica mulheres fortes personalidade

Julie Dillon deviantart ilustrações fantasia ficção científica mulheres fortes personalidade

Julie Dillon deviantart ilustrações fantasia ficção científica mulheres fortes personalidade

Julie Dillon deviantart ilustrações fantasia ficção científica mulheres fortes personalidade

Julie Dillon deviantart ilustrações fantasia ficção científica mulheres fortes personalidade

Julie Dillon deviantart ilustrações fantasia ficção científica mulheres fortes personalidade

Julie Dillon deviantart ilustrações fantasia ficção científica mulheres fortes personalidade

Julie Dillon deviantart ilustrações fantasia ficção científica mulheres fortes personalidade

Julie Dillon deviantart ilustrações fantasia ficção científica mulheres fortes personalidade

Julie Dillon deviantart ilustrações fantasia ficção científica mulheres fortes personalidade

Julie Dillon deviantart ilustrações fantasia ficção científica mulheres fortes personalidade

Julie Dillon deviantart ilustrações fantasia ficção científica mulheres fortes personalidade

Vejam também:
- As incríveis ilustrações de fantasia e ficção científica de Julie Dillon

Imagens via perfil de Julie Dillon no DeviantArt.

Quais as maiores dificuldades que um funcionário público encontra para voltar à iniciativa privada? - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 29/09/2014, com um ouvinte que quer saber qual a maior dificuldade que um funcionário público pode encontrar para retornar à iniciativa privada.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

Quais as maiores dificuldades que um funcionário público encontra para voltar à iniciativa privada?

serviço público x iniciativa privada

Um ouvinte pergunta: "Em sua opinião, quais as maiores dificuldades que um funcionário público encontra para retornar à iniciativa privada?"

Bom, costumeiramente e erroneamente, a primeira que costuma ser citada é a discriminação, como se recrutadores de empresas privadas tivessem algum tipo de aversão coletiva a funcionários públicos. Eu nunca encontrei um recrutador que pensasse assim.

Mas encontrei muitos que fazem perguntas para entender os motivos que levariam alguém, como você, a deixar a iniciativa privada e depois querer voltar. Esse é o ponto nevrálgico em qualquer entrevista. Qual teria sido o motivo? Pressão excessiva? Insegurança quanto ao futuro? Receio de vir a ser dispensado por algum motivo banal, mesmo que o desempenho não tivesse sido ruim?

Esses motivos, que sempre fizeram parte da natureza de uma empresa privada, continuam fazendo. Talvez até tenham piorado nos últimos anos. Por isso, o candidato a emprego precisa ter bons argumentos não só para retornar, mas também para convencer o entrevistador de que não sairá novamente ao se deparar com as mesmas situações que o levaram a sair na vez anterior. O argumento mais plausível é o de que antes, o candidato só conhecia um lado da moeda. E agora pode comparar os dois lados.

Tudo isso não quer dizer que a iniciativa privada seja pior que o serviço público, ou vice-versa. Cada setor tem as suas particularidades. E cada pessoa se adapta melhor a um deles. A diferença é que o serviço público não pede explicações a quem deseje ingressar nele ou retornar a ele. Enquanto a iniciativa privada precisa ser previamente convencida para contratar alguém.

Max Gehringer, para CBN.

2014-09-26

As sombrias ilustrações de fantasia de Francisco Garcés a.k.a. Dibujante-nocturno

Francisco Garcés, também conhecido como Dibujante-nocturno, é um artista espanhol. Trabalhando como ilustrador e artista conceitual, Garcés vive em mundos imaginários de fantasia. Suas ilustrações são recheadas de designs de monstros e outras criaturas colossais, assim como sombrios seres, demônios e anti-heróis. Com um belo traço e uma ambientação soturna, Francisco Garcés nos leva a reinos amaldiçoados onde espreitam demônios e criaturas infernais, onde nossa alma é o menor preço de troca e a eternidade não é tempo demais para os tormentos que nos esperam.

Vejam as sombrias ilustrações de fantasia de Francisco Garcés a.k.a. Dibujante-nocturno:


Francisco Garcés dibujante-nocturno deviantart ilustrações sombrias fantasia

Olhos demoníacos

Francisco Garcés dibujante-nocturno deviantart ilustrações sombrias fantasia

Filha do sol

Francisco Garcés dibujante-nocturno deviantart ilustrações sombrias fantasia

Inferno - a mão da escuridão

Francisco Garcés dibujante-nocturno deviantart ilustrações sombrias fantasia

Inferno - o submundo não perdoa

Francisco Garcés dibujante-nocturno deviantart ilustrações sombrias fantasia

Deus do fogo

Francisco Garcés dibujante-nocturno deviantart ilustrações sombrias fantasia

A casa da besta

Francisco Garcés dibujante-nocturno deviantart ilustrações sombrias fantasia

O lar do fogo

Francisco Garcés dibujante-nocturno deviantart ilustrações sombrias fantasia

O reino dos mortos

Francisco Garcés dibujante-nocturno deviantart ilustrações sombrias fantasia

O caminho do fogo

Francisco Garcés dibujante-nocturno deviantart ilustrações sombrias fantasia

O Submundo

Francisco Garcés dibujante-nocturno deviantart ilustrações sombrias fantasia

Vínculo

Francisco Garcés dibujante-nocturno deviantart ilustrações sombrias fantasia

Inferno - o guardião da planície

Francisco Garcés dibujante-nocturno deviantart ilustrações sombrias fantasia

Inferno - a essência sombria

Francisco Garcés dibujante-nocturno deviantart ilustrações sombrias fantasia

A fúria interior

Francisco Garcés dibujante-nocturno deviantart ilustrações sombrias fantasia

A rachadura sombria

Francisco Garcés dibujante-nocturno deviantart ilustrações sombrias fantasia

Luz de dragão

Francisco Garcés dibujante-nocturno deviantart ilustrações sombrias fantasia

Demônio

Francisco Garcés dibujante-nocturno deviantart ilustrações sombrias fantasia

Inferno - Sirblock, a essência obscura

Francisco Garcés dibujante-nocturno deviantart ilustrações sombrias fantasia

Ritual de fogo

Francisco Garcés dibujante-nocturno deviantart ilustrações sombrias fantasia

Guerreiro

Imagens via perfil de Francisco Garcés, a.k.a. Dibujante-nocturno, no DeviantArt. Dica via The Design Inspiration - Speedpaint.

'Estou no plano de carreira, mas não gostaria de continuar na empresa' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 26/09/2014, com uma ouvinte que pensa em recusar uma promoção por estar procurando uma vaga em uma outra empresa, em um outro setor.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

'Estou no plano de carreira, mas não gostaria de continuar na empresa'

mulher ética no trabalho

Uma ouvinte escreve: "A empresa em que trabalho tem um plano de carreira eficaz. As pessoas são preparadas para assumir novas funções e são promovidas quando estão prontas e a oportunidade aparece. Acontece que eu trabalho em um setor diferente da minha formação. E além disso, o ramo de atividade da empresa também não é do meu agrado. Mesmo assim, meu desempenho tem sido bom o suficiente para que eu fosse incluída no plano de carreira. E tudo indica que devo receber uma promoção em breve.

Meu dilema é que eu venho, já faz algum tempo, procurando opções em outras empresas, em um setor mais condizente com aquilo que pretendo para minha vida profissional. Sinto que não estarei sendo ética se aceitar uma eventual promoção aqui e logo depois pedir a conta. Faz sentido eu explicar isso a meu superior e recusar a promoção?"


Do ponto de vista ético, faria. Eu não creio, entretanto, que o seu superior iria aplaudir essa sua nobreza de propósito. É bem mais provável que ele se sinta muito ofendido.

Mas entendo a sua dúvida por outro motivo. Se aceitar a promoção, você passará a ganhar mais e isso irá dificultar a sua procura por um novo emprego, porque você provavelmente teria que aceitar um salário menor, já que dificilmente seria admitida com um cargo de liderança em um setor no qual nunca trabalhou. A única coisa que poderia levá-la a aceitar a promoção é o fato de você estar comparando duas situações diferentes: uma mais sólida e a outra ainda nebulosa.

De qualquer forma, é reconfortante saber que, com tanta gente reclamando da falta de ética alheia, você esteja disposta a ser ética, mesmo em prejuízo próprio.

Max Gehringer, para CBN.

2014-09-25

Nova York como uma maquete de brinquedo na fotografia tilt-shift de Richard Silver

Já falei anteriormente sobre o trabalho do fotógrafo americano Richard Silver, quando mostrei algumas de suas fotografias com o tempo fatiado de monumentos e paisagens globais.

Apesar de viajar bastante por todo o planeta, Richard Silver sempre encontra um tempo para fotografar sua cidade natal, Nova York. Nesta série, o artista usa a técnica de fotografia tilt-shift, fazendo com que as paisagens nova-iorquinas pareçam de brinquedo, como se fossem pequenas maquetes. São lugares e construções icônicas da Grande Maçã, incluindo a ilha Ellis (que foi por muito tempo a principal porta de entrada para imigrantes nos EUA), a ponte do Brooklyn e, claro, o Central Park.

Vejam Nova York como uma maquete de brinquedo na fotografia tilt-shift de Richard Silver:

Richard Silver fotografia cidades paisagens tilt shift ny nova york

Richard Silver fotografia cidades paisagens tilt shift ny nova york

Richard Silver fotografia cidades paisagens tilt shift ny nova york

Richard Silver fotografia cidades paisagens tilt shift ny nova york

Richard Silver fotografia cidades paisagens tilt shift ny nova york

Richard Silver fotografia cidades paisagens tilt shift ny nova york

Richard Silver fotografia cidades paisagens tilt shift ny nova york

Richard Silver fotografia cidades paisagens tilt shift ny nova york

Richard Silver fotografia cidades paisagens tilt shift ny nova york

Richard Silver fotografia cidades paisagens tilt shift ny nova york

Richard Silver fotografia cidades paisagens tilt shift ny nova york

Richard Silver fotografia cidades paisagens tilt shift ny nova york

Richard Silver fotografia cidades paisagens tilt shift ny nova york

Richard Silver fotografia cidades paisagens tilt shift ny nova york

Richard Silver fotografia cidades paisagens tilt shift ny nova york

Richard Silver fotografia cidades paisagens tilt shift ny nova york

Richard Silver fotografia cidades paisagens tilt shift ny nova york

Richard Silver fotografia cidades paisagens tilt shift ny nova york

Richard Silver fotografia cidades paisagens tilt shift ny nova york

Vejam também:
- O tempo fatiado com paisagens e monumentos globais na fotografia de Richard Silver

Imagens via perfil de Richard Silver no FlickR (onde tem imagens com resolução maior, vale a pena dar uma olhada).

Blog Widget by LinkWithin