2010-06-30

Isso é loucura

Mais um screenshot de Tudo Pode Dar Certo:

tudo pode dar certo,whatever works,screenshots

- Não gosta de fazer amor?
- Não, não gosto. Não.
- Isso é loucura!

This is Sparta!

'Quais erros devo evitar como chefe?' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 30/06/2010, com os cinco erros que um chefe deve evitar.

Áudio original disponível no site da CBN (link aqui). E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

'Quais erros devo evitar como chefe?'

chefe errado nervoso
"Após quatro anos em uma empresa", escreve um ouvinte, "recebi a primeira promoção de minha vida, e vou ter doze subordinados diretos. Eu sempre tive a impressão de que saberia exatamente como um chefe deveria agir. Mas agora que vou ser chefe, percebi que tenho mais dúvidas do que certezas. Gostaria que você me dissesse quais são os erros que eu não posso cometer."

Vamos lá. Em minha opinião, são cinco descuidos que você deve evitar:

Primeiro: não deixar bem claro o que você espera da sua equipe, como você irá avaliar o desempenho de cada um. Certamente, o seu setor tem objetivos numéricos. E esses objetivos devem ser repassados aos subordinados, de preferência, por escrito, para que não surjam dúvidas na hora de fazer a avaliação.

O segundo: usar dois pesos e duas medidas. Se você tratou um subordinado de uma maneira, não o trate de modo diferente na segunda vez. Ele vai ficar confuso se você agir assim, e não saberá o que esperar nas vezes seguintes. E se você tomar uma decisão com relação a um subordinado, como por exemplo abonar um atraso ou permitir uma falta, a mesma decisão deve ser aplicada a todos. Caso contrário você será visto como um protecionista.

Terceiro: ser negativo. Empresas não costumam dar aos chefes todas as condições materiais para a execução do trabalho. Se algo estiver faltando, peça a seu superior, mas não reclame da empresa na presença de um subordinado. Isso só gera baixo astral. Não é fácil criar um ambiente de motivação, mas é muito fácil criar um de falta de motivação.

Quarto: chamar a atenção de um subordinado na frente de outro. Ser criticado em público destroi autoestima ou cria antagonismo, duas coisas que você não deseja na sua equipe.

Quinto: não incentivar ideias novas, nem permitir que os subordinados possam emitir opiniões. Isso cria um ambiente opressivo que com o tempo irá se tornar depressivo.

E finalmente, nunca deixe de se autoavaliar. Se você concluir que precisa mudar alguma coisa em seu comportamente, mude, sem receio. Ser um bom chefe é questão de aprendizado. E você precisará ter sensibilidade para perceber, nas atitudes dos seus subordinados, se você está no caminho certo.

2010-06-29

Luz do sol, brilho e faíscas nas fotos de Elias Wessel

Elias Wessel é um fotógrafo/artista alemão, atualmente residente em Nova York. Dentre seu portfólio, algumas fotos de sua galeria "Inside" me chamaram a atenção.

Nestas fotos, Wessel fotografa uma jovem mulher com uma daquelas roupas cheias de brilho. A diferença é que, em vez do cenário noturno a qual esse tipo de roupa geralmente pertence, ele fotografa a bela modelo com a roupa, num feixe de luz do sol. O resultado são reflexos brilhantes de faíscas de luz.

Clique nas fotos para versões em maior resolução:

elias wessel fotografia modelo luz do sol brilho
elias wessel fotografia modelo luz do sol brilho
elias wessel fotografia modelo luz do sol brilho
elias wessel fotografia modelo luz do sol brilho
O brilho do sol ofuscante, fica com aquela gag visual em que a modelo parece que emana luz, típico em retratos de aparições de anjos... ou anjas. ;)


elias wessel fotografia modelo luz do sol brilho
elias wessel fotografia modelo luz do sol brilho
Foi essa foto que me fez achar o site do artista/fotógrafo, e consequentemente, conhecer esse trabalho. Linda inclinadinha, não?



elias wessel fotografia modelo luz do sol brilho


elias wessel fotografia modelo luz do sol brilho
Imagens do site oficial de Elias Wessel.

Cachorro passando calor

Por enquanto, aqui estamos em clima de inverno ainda, mas quando chega o verão...

cachorro,ventilador

Pobre dos cachorrinhos que têm muito pelo (ou dos cabeludos como eu).

Estou sendo 'considerado' para uma promoção. Como ser escolhido? - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 29/06/2010, sobre o comportamento que deve ser tomado, ao saber que se está sendo considerado para uma promoção.

Áudio original disponível no site da CBN (link aqui). E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

Estou sendo 'considerado' para uma promoção. Como ser escolhido?

escolhido
"Meu gestor me comunicou que estou sendo considerado para uma promoção", escreve um animado ouvinte. E ele prossegue: "Fiquei feliz em saber disso, mas ao mesmo tempo fiquei preocupado, porque meu gestor me informou que há três outros colegas que também estão sendo considerados para a mesma vaga. Pelo que entendo, haverá uma espécie de concorrência, e vai ganhar quem apresentar os melhores resultados. Gostaria de saber o que posso fazer para ser o escolhido."

Primeiro e mais importante: não saia em campanha aberta pela sua promoção. Eu me arrisco a dizer que pelo menos dois de seus colegas irão fazer isso. Eles irão tentar se aproximar mais do gestor, para pedir conselhos e apresentar novas idéias. E isso nem sempre gera simpatias. Pelo contrário, pode passar uma impressão de que seus colegas estão inseguros quanto às possibilidades deles.

Eu uma vez vi um profissional perder uma oportunidade semelhante a que você relatou, porque ele começou a pedir ao chefe dicas de livros, sugestões de cursos, e o que é pior, começou a levar ao chefe, problemas que não precisavam da intervenção do chefe. A gota d'água foi quando esse profissional ligou para o celular do chefe num domingo de manhã, apenas para que o chefe soubesse que ele tinha ido trabalhar no domingo. No fim, ele perdeu a vaga porque se tornou pegajoso.

Voltando ao seu caso, se o seu gestor não lhe disse qual será o critério para decisão, entenda que você foi um dos selecionados porque o seu trabalho já vem sendo observado e avaliado há algum tempo. Eu apenas sugiro que você se concentre em não cometer erros. Faça melhor e mais rapidamente o que você já vem fazendo.

Segundo, não comente com os seus colegas o que está acontecendo. Porque você corre o risco de dizer alguma coisa que acabará chegando aos ouvidos do seu gestor, e talvez de uma forma desvirtuada.

Em resumo, o seu comportamento profissional até agora foi a sua melhor recomendação. Mudar de atitude na reta final pode trazer conseqüências indesejáveis. Seja o que você sempre foi, mantenha o foco em seu trabalho e deixe as campanhas políticas para os políticos de carreira. O negócio deles é parecer melhores do que são, o seu, é parecer o que é.

Max Gehringer, para CBN.

2010-06-28

Animação psicodélica - Hulk Hands Theory

Micaël Reynaud, é um designer, ilustrador e animador. Dentre seus projetos, os mais pessoais ele expõe no Nunub. A última peça do trabalho dele é uma animação, usando como base uma pequena cena da série The Big Bang Theory.

Usando um misto de rotoscopia e desenhos fantásticos (feitos a moda antiga, usando papel, grafite e aquarela), o trabalho é uma animação em que cada quadro é único, no sentido de que apesar de ter aquela continuidade que nos permite reconhecer as imagens, ao mesmo tempo cada quadro não é exatamente uma continuação do anterior.

Melhor ver o resultado pra entender:

The Hulk Hands Theory (short version) from nunub.

O resultado ficou bem psicodélico, na minha opinião.

Ao todo, foram 2500 quadros. Neste link, você pode ver alguns deles.

Via Beautiful/Decay Magazine.

Carta de apresentação: marcante e sucinta - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 28/06/2010, com um exemplo de como deve ser uma carta de apresentação.

Áudio original disponível no site da CBN (link aqui). E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

Carta de apresentação: marcante e sucinta

carta de apresentação
Solicitação de um ouvinte: "Já ouvi você falar na carta de apresentação que vai junto com o currículo. Se não for pedir demais, gostaria que você desse um exemplo bem específico do que essa carta deve conter."

Certo. Mas antes, vamos antes imaginar que você está participando de um seminário. E tem a oportunidade de conhecer o diretor de uma empresa na qual você gostaria muito de trabalhar. Você diz "muito prazer" e em seguida precisa falar algo que fará com que o diretor se lembre de você no dia seguinte. Algo marcante e sucinto, porque outras pessoas também estão na fila, querendo abordar o diretor.

Então, como você começaria essa conversa? Dizendo: "Muito prazer, senhor Diretor. Olha, eu estudei na escola tal, me formei em gestão de bulhufas, fiz pós-graduação em bugalhos, trabalhei na empresa X e depois na empresa Y, sou muito esforçado, sou muito dedicado..."

O diretor pode até ser paciente para escutar tudo isso, mas ele esquecerá de você em cinco minutos. O que você deve dizer a ele é mais ou menos o que deve estar numa carta de apresentação.

Logo, uma carta longa e cheia de detalhes também não iria impressionar. Ao querer passar um monte de informação de uma só vez, você estaria confundindo quem for ler, ao invés de esclarecer.

Outro detalhe importante: assim como não existem duas conversas iguais com diretores ocupados, também não existem duas cartas de apresentação iguais. Elas devem ser específicas para cada caso, e não uma produção em série.

Dito tudo isso, atendendo à sua solicitação, eu escreveria o seguinte numa carta para a empresa Irmãos Metralha:

"Bom dia.

Não estou enviando mil currículos para mil empresas. Estou enviando um só, para a Irmãos Metralha. Sei que pode parecer pretensão minha, mas pesquisei muito até encontrar uma empresa que oferece tudo o que desejo para a minha carreira. Uma empresa que vem crescendo 12% ao ano nos últimos 5 anos e tem uma imagem sólida e respeitável no mercado.

Por favor, conceda-me uma oportunidade para ser ouvido. Não quero tomar demais o seu tempo e agradeço sua atenção.

Nome e ponto final."


Nem é preciso escrever meu currículo está anexo para sua apreciação, porque o currículo estará grampeado à carta. Só isso. Bem rápido e bem simples. Como seria uma conversa de 30 segundos com um diretor.

2010-06-27

Tudo Pode Dar Certo - Cenas - parte 1

Tudo Pode Dar Certo, ou como é melhor chamado no original, Whatever Works, é um dos filmes de comédia mais inteligentes e engraçados dos últimos.

Abaixo, alguns screenshots das cenas iniciais do filme:

tudo pode dar certo,whatever works,screenshots

Não é a ideia por trás do cristianismo que critico, nem do judaísmo ou de qualquer religião.
É sobre os profissionais que fizeram disso um negócio empresarial.
Tem muito dinheiro nesse negócio de Deus. Dinheiro alto.

Que o digam os bispos de certas igrejas...

tudo pode dar certo,whatever works,screenshots

O que poderia ser ruim? Todos devem compartilhar com igualdade. Fazer pelos outros. Democracia. Governo pelo povo.
São ótimas ideias. Todas elas, mas todas sofrem de uma falha fatal. Todas elas são baseadas na ideia falaciosa que as pessoas são, essencialmente, decentes.

E isso todos sabemos que é uma baita duma mentira usada pra fazer com que as criancinhas durmam melhor.

tudo pode dar certo,whatever works,screenshots

Só estou dizendo que as pessoas fazem a vida ser bem pior do que é, e, acredite, é um pesadelo sem a ajuda delas.

"O inferno são os outros" - Sartre.

tudo pode dar certo,whatever works,screenshots

- Eles não conhecem sua história. Boris, conte a eles.
- Só quer que eu conte de novo para que eles possam ouvir.
- Quem?
- Eles. Há uma plateia lotada olhando para nós. Eles pagaram uma grana alta pelos ingressos, dinheiro suado, para que um idiota de Hollywood possa comprar uma piscina maior.

Mas nem por isso você vai baixar, não é? Ou não...

tudo pode dar certo,whatever works,screenshots

- Está dizendo que há pessoas aí fora que compram ingressos para nos ver.
- Devo dizer que a maioria deles está interessada em mim.
- É, eles estão lá sentados. Não os vê? Alguns estão comendo pipoca, outros só olhando para frente, respirando pela boca, como Neandertais.

Metalinguagem, baby.

tudo pode dar certo,whatever works,screenshots

Por que querem saber a minha história? Nos conhecemos? Nos gostamos?
Deixa eu explicar, certo?
Não sou um cara simpático. Carisma nunca foi prioridade para mim.

Evidente.

2010-06-26

Irmãs gêmeas muito gatas

Não diz o ditado: "um é pouco, dois é bom, três é demais?" Pois é, as belas irmãs gêmeas desta coleção de fotos somam dois. Se eu estivesse no meio delas, seria totalmente demais. ;)

irmas gemeas,garotas,mulheres
irmas gemeas,garotas,mulheres
Beijinho.

irmas gemeas,garotas,mulheres
A minha foto número um em preferência desta coleção. Meu Deus, o que são essas duas morenas...

irmas gemeas,garotas,mulheres
irmas gemeas,garotas,mulheres
irmas gemeas,garotas,mulheres
irmas gemeas,garotas,mulheres
irmas gemeas,garotas,mulheres
irmas gemeas,garotas,mulheres
Mais morenas.

irmas gemeas,garotas,mulheres
Orientais também.

irmas gemeas,garotas,mulheres
E a minha segunda foto preferida aqui, desta vez, de loiras. Que sorriso lindo.

irmas gemeas,garotas,mulheres
irmas gemeas,garotas,mulheres
irmas gemeas,garotas,mulheres
irmas gemeas,garotas,mulheres
irmas gemeas,garotas,mulheres
irmas gemeas,garotas,mulheres
irmas gemeas,garotas,mulheres
irmas gemeas,garotas,mulheres
E mais loiras.

irmas gemeas,garotas,mulheres
Em preto e branco, a foto sempre ganha ares mais "artísticos"

irmas gemeas,garotas,mulheres
irmas gemeas,garotas,mulheres
E talvez as gêmeas mais famosas, as irmãs Olsen, que se tornaram dois mulherões. (Quem não se lembra delas bem pequenas, naqueles seriados que passavam no SBT?)

irmas gemeas,garotas,mulheres

Via Damn Cool Pics.

2010-06-25

Filme: Tudo Pode Dar Certo

E terça-feira passada foi dia de sessão dupla no cinema. Depois de assistir o razoável Em Busca de uma Nova Chance, foi a vez de dar muita risada com a nova comédia do diretor Woody Allen, o filme Tudo Pode Dar Certo (no original, Whatever Works), que chegou alguns meses atrasados aqui em Floripa, mas pelo menos chegou.

filme tudo pode dar certo whatever works woody allen poster cartaz
No filme, Larry David é Boris, físico tão inteligente quanto neurótico. Ele é o alterego do diretor na película, encarnando brilhantemente todas as neuroses e idiossincrasias de Woody Allen. A diferença é o tom que David usa, ainda mais sarcástico e cínico do que os alteregos de Allen (ou ele próprio) geralmente são. Imagine alguém tão inteligente, ranzinza e sarcástico quanto o doutor House. Agora triplique isso, adicione alguns sintomas de TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo) e uma pitada de hipocondria, e pronto, você já conhece Boris. Outra similaridade com o doutor: ele também é manco. E faz muitas citações, que nem todo mundo vai entender, mas quem pegar, vai ter um motivo a mais pra estampar um sorrisão no rosto.

filme tudo pode dar certo whatever works woody allen larry david
Quando conhecemos Boris, vemos que ele é, acima de tudo, uma pessoa sem esperança. Tendo abandonado sua profissão, passa o tempo ensinando xadrez para crianças sem o menor talento, apenas para jogar as peças em cima das cabeças delas. Separado (porque achava a sua ex-mulher perfeita demais), Boris um dia acaba se deparando com Melody (Evan Rachel Wood), toda desarrumada e suja na sua porta, pedindo por um pouco de comida. Boris acaba lhe dando abrigo, que ele espera ser temporário, mas que se mostra um pouco mais demorado.

filme tudo pode dar certo whatever works woody allen evan rachel wood
Melody é uma típica menina de cidade pequena e caipira do sul, bem estereotipada com seu sotaque característico, suas tendências religiosas, e sua beleza, tão incontestável quanto sua ignorância e burrice. E claro, ela está fugindo de casa. Uma jovem encantadora, porém, muito longe de ser considerada inteligente. Mesmo com os insultos que Boris dirige a ela, Melody sempre se mantém de bom astral, até porque não entende boa parte do sarcasmo de Boris.

filme tudo pode dar certo whatever works woody allen evan rachel wood larry david
Melody vai ficando e ficando, e Boris começa a se sentir mais a vontade com ela. Até que, num momento clichê, ela se apaixona por ele, e os dois acabam casando. Depois, chega a mãe de Melody, que não aceita de jeito nenhum a relação dos dois. E depois, chega o pai, numa das cenas mais engraçadas do filme.

O filme é hilário. Ao contrário de muitas outras obras de Woody Allen, que escreve e dirige, o humor de Tudo Pode Dar Certo é bem democrático, sem apelar para o pastelão descarado. Mesmo aquela pessoa um pouco mais lenta vai soltar umas boas risadas. Evidentemente, se você for mais inteligente, vai rir mais. Sim, porque se tem piadas que todo mundo ri (e as gargalhadas que eu ouvi na sessão provam isso), também tem piadas mais sutis, mas não menos engraçadas.

filme tudo pode dar certo whatever works woody allen larry david
Como se pode notar, o roteiro é o grande trunfo de Tudo Pode Dar Certo. Mesmo os clichês, como o já citado, funcionam. Como o próprio filme diz, "às vezes um clichê é a melhor maneira de se expressar", ou algo parecido (não lembro das palavras exatas). Uma maneira genial de se 'desculpar' pelos clichês, mesmo que não haja o que desculpar neste filme. O problema dos filmes, geralmente não é a existência de um clichê, mas o abuso deles.

Entretanto, uma coisa que pode prejudicar (um pouco) o filme Tudo Pode Dar Certo é justamente o seu título em português. Whatever Works é algo mais próximo de "O que der certo", no sentido de "o que for suficientemente bom pra dar certo". Essa expressão é usada algumas vezes no filme, e tem uma certa importância na definição do tom do filme. Tenho a impressão de que mesmo durante os diálogos, essa expressão foi traduzida como no título, de maneira que altera, mesmo que sutilmente, o sentido. Não sei se realmente aconteceu, porque neste filme não consegui acompanhar todas as legendas (acabo indo mais pelo som original).

filme tudo pode dar certo whatever works woody allen evan rachel wood larry david
A atuação é um espetáculo a parte. Larry David está um Woody Allen turbinado. Seu sarcasmo e ironia são deliciosos de se ver. Mesmo nas cenas em que Boris, utilizando-se de meta-linguagem, dirige-se aos espectadores (para por vezes, insultá-los), está ótimo. O seu timing de comédia está perfeito. Evan Rachel Wood, entretanto, é a grande surpresa do filme: sua adorável caipira Melody é ao mesmo tempo encantadora e muito engraçada, como nos momentos em que ela repete as frases que ouve de Boris, mesmo sem saber o que elas significam. Até mesmo o sotaque carregado do sul dos EUA é utilizado na medida: na tênue linha entre o caricato engraçado e o exagerado, explorando todas as suas possibilidades na composição da personagem. Destaque ainda para Patricia Clarkson e Ed Begley Jr., os pais de Melody, absolutamente hilários.

filme tudo pode dar certo whatever works woody allen
Woody Allen, depois de passar uma temporada filmando na Europa, volta a seu reduto, Nova York, neste filme. Entretanto, essa volta ao cenário habitual pode até passar despercebido por um espectador mais desatento. Isso se deve a fotografia do filme, que raramente mostra planos mais abertos, se focando sempre nos rostos dos personagens. Talvez uma das poucas vezes em que a fotografia assume maior importância seja a cena que se passa no museu de cera. Nesta cena, acontece uma das poucas piadas visuais do filme, apesar de ser bem sutil (e carecer de um referencial mais apurado do espectador, mas de qualquer jeito, muito bacana de se perceber).

filme tudo pode dar certo whatever works woody allen evan rachel wood larry david
Enfim, Tudo Pode Dar Certo é uma comédia excelente, que se pauta bem mais no roteiro inteligente e nos diálogos afiados, do que em gags visuais ou no pastelão fácil. Isso geralmente causa certa apreensão nos donos de cinema, uma comédia inteligente, pois estamos acostumados, aqui no Brasil, a um humor rasteiro, nivelado por baixo, de Zorras e Didis (que é basicamente, um humor muito infantil). Entretanto, o aumento do número de sessões aqui na cidade (na primeira semana, só tinha uma sessão por dia, nesta semana têm sessões o dia inteiro), e o grande número de risadas que ouvi quando fui assistir o filme, mostram que talvez, ainda tenhamos espaço para um humor inteligente e de qualidade. Mesmo que demore um pouco mais para chegar por aqui.

Trailer:



Para saber mais: crítica no Cinema em Cena e no Omelete.
Blog Widget by LinkWithin